Quem não sonha em algum dia abrir o seu próprio negócio?

Um excelente profissional que trabalhava numa sólida Instituição Financeira a mais de 10 anos foi demitido pelo motivo de redução de quadros na sua área, e, como ele trabalhava na Coordenação de T.I., no suporte técnico, essa área foi bastante afetada, haja vista a troca por profissionais terceirizados.

Esse profissional com a expertise que adquiriu ao longo de sua trajetória, percebeu uma lacuna que estava acontecendo nos prestadores de serviços que atendiam essa Instituição na parte de manutenção de painéis de senha da rede de agências, uma vez que ele era um dos responsáveis pela gestão dessas empresas. Ou seja, demora no atendimento da manutenção desses painéis, falha na comunicação, atraso na entrega de componentes, dentre outras variáveis que impactavam o atendimento de uma determinada agência quando do seu funcionamento aos clientes.

Dessa forma, como ele havia percebido esse gap e já estava com um planejamento de abrir um negócio nessa área de prestação de serviços para a manutenção de painéis de senha, a oportunidade junto com a necessidade fez com ele concretizasse o seu sonho de abrir uma empresa neste ramo.

Neste momento, ele está desfrutando de toda sua expertise e know-how que foram adquiridos ao longo deste tempo e, é referência não só para a Instituição onde trabalhou, mas também, para o atendimento em outras Instituições Financeiras.

O case que aconteceu com este profissional, acontece com muitas pessoas no mundo corporativo. A diferença está em observar o ambiente como um todo, sendo que alguns aproveitam a oportunidade, um novo negócio em potencial, uma franquia e, outros abrem um novo negócio pela necessidade, ou seja, foram desligados de sua empresa e sempre tiveram o sonho de ter o seu próprio empreendimento e através de um planejamento bem elaborado, conseguem executá-lo. Exceto, os profissionais que querem permanecer como empregados e tentam buscar um novo desafio na sua área de atuação e não tem vontade de ter o seu próprio negócio.

Não entrando no mérito que no Brasil existem micros ou pequenas empresas que abrem e permanecem no ambiente empresarial por pouco tempo, tendo em vista as inúmeras variáveis que afetam a organização, é sabido que com um planejamento bem elaborado, nos mínimos detalhes, o risco dessa empresa ir a falência é bem menor.

Anúncios