Numa reunião de negócios, mais precisamente no meio dela, o Diretor Executivo pergunta aos gerentes: “– Qual o produto que a nossa empresa vende?”.

Todos ficaram parados e perplexos, pois estavam querendo analisar relatórios e metas, preocupando-se em tentar mostrar o melhor resultado. 

Alguns arriscaram e responderam que vendiam o produto fabricado na indústria onde trabalhavam, sendo algo muito previsível e principalmente tangível.

Na verdade, o que esse Diretor queria saber era o que os seus clientes compravam da sua empresa. Ou seja, qual o valor intangível e agregado é transmitido pelo produto que é vendido aos seus clientes? O que eles buscam quando estão comprando os produtos que essa empresa fabrica?

Quando se observa um produto ou serviço de forma ímpar, essa pergunta pode ser respondida de forma contundente e assertiva, pois só assim poderemos identificar o que realmente o cliente busca numa determinada compra a fim de encantá-lo e torná-lo um cliente fiel.

Citando exemplos, um banco não empresta dinheiro, ele realiza sonhos. Um sonho de adquirir uma casa nova, um carro novo, realizar uma faculdade ou mesmo uma viagem. Uma grife, não vende simplesmente as suas roupas, mas, o status e a elegância de vestir-se bem. As pessoas não compram o produto relógio e sim, os serviços de informação sobre horas, dias, segundos, data e temperatura.

Entendeu? Tudo depende do valor que é transmitido a cada produto ou serviço, deste modo, as empresas têm que se empenhar em oferecer o seu melhor de forma primorosa, e o ponto de partida para o sucesso é perguntar o que as pessoas estão comprando, pois, assim é possível detalhar e estudar o que cada cliente quer, realizando um atendimento personalizado.

Forte abraço e uma excelente semana!

Anúncios