Looking over the horizon. (Image from swissre.com ad.)

Durante uma forte crise econômica instalada no país, empresas de diversos ramos tiveram que começar a fazer muitos cortes em seu quadro de funcionários. Demissões em massa começaram a acontecer, o caos e o medo dos profissionais em perderem os seus empregos estava cada vez maior.

Diante a essa crise, Carlos, um experiente funcionário de uma conceituada indústria de aço foi chamado ao RH da sua empresa. Temendo o esperado, ele respirou fundo e foi ao setor designado para saber do que se tratava. Chegando ao local, sentou-se na cadeira de frente ao Gestor do RH. Ao lado deste Gestor, estava também uma funcionária que era Analista de RH e que conduziria o assunto da conversa que teriam com Carlos.

O que ele esperava, realmente iria acontecer, pois o assunto desta conversa era sobre a sua demissão. A Analista explicou a ele que perante a essa crise tão forte, mesmo ele sendo um excelente profissional com tantos anos de empresa, teria que ser demitido. Carlos não aceitou a situação e alegou que sempre deu o seu melhor, esbravejou, brigou com a Analista e com o Gestor de RH, falando que não teria condições de arrumar outro emprego.

Neste ponto, a voz do Gestor que até então não havia falado nada, entrou em ação. Ele que estava com os dados cadastrais, cursos e experiências profissionais de Carlos em mãos, o indagou sobre o quanto aquela indústria o pagava por mês para ele não realizar o seu sonho de ser um grande cozinheiro. No currículo de Carlos tinha a formação de cozinheiro, ele fez esse curso antes mesmo de entrar nesta empresa, uma vez que sempre amou cozinhar.

Naquele momento, Carlos ficou um pouco mais calmo, pois o Gestor do RH o explicou que ele teria sim condições de arrumar outro emprego e mais do que isso, ter o seu próprio restaurante. Ele abriu os olhos de Carlos para ver o mundo ao seu redor, visto que naquela situação de demissão, a qual é muito delicada e tensa, não adiantaria em nada ficar brigando com eles, haja vista que a empresa já teria tomado essa decisão e não voltaria atrás.

Lamentavelmente o que aconteceu com Carlos, pode acontecer com qualquer pessoa nos dias de hoje. Agora, saber olhar em volta e ver que mesmo nessa condição tão difícil que é uma demissão e tirar proveito disso, é essencial para buscar novos rumos. Pois, quando isso acontece, uma coisa é certa, não adianta querer tentar achar uma culpa ou culpado dentro da organização. O que deve se fazer é levantar a cabeça, refletir e seguir em frente, pois o tempo não espera e a sua recuperação deve ser de acordo com a sua motivação de querer sempre buscar novos desafios.

Anúncios